A história do Google

A história do Google não começa assim há tanto tempo atrás. Por incrível que pareça, esta e uma história que só tem quase 20 anos.

A história do Google e como tudo começou

A história do Google começa em 1998, a 4 de Setembro de 1998, para ser mas exato. E foi criado por dois estudantes universitários, chamados Larry Page e Sergey Brin.

Sergey Brin, era russo, de Moscovo, e que foi para os EUA com a sua família quando tinha apenas 6 anos. O seu pai era professor de matemática na universidade de Maryland e a sua mãe uma cientista da NASA. Ou seja, tinha tudo o que precisava em casa para ter um futuro brilhante.

Escusado será dizer, que Sergey não teve quaisquer dúvidas quanto ao caminho que deveria escolher: o das ciências, mais precisamente, o das Ciência da Computação e matemática também na mesma universidade que o pai dava aulas.

Também é escusado dizer que se formou com mérito em 1993, mas não deixou de estudar. Continuou os seus estudos de pós-graduação, até chegar ao curso de doutorado, na universidade de Stanford, que foi onde conheceu Larry Page.

Larry Page, também ele teve bons exemplos em casa. Americano de nascença, filho de cientista da computação da universidade do Michigan. Que seria nessa mesma universidade que Larry se formaria em engenharia da computação.

Tal como Sergey, também Larry foi seguindo os seus estudos até parar à universidade de Stanford. E por incrível que possa parecer, ao que parece estes dois quando se encontraram pela primeira vez, discordaram de tudo.

Apesar deste “primeiro encontro” não ter corrido lá muito bem, a verdade é que eles acabaram por trabalharem juntos em pesquisas. Resultando mesmo artigos académicos, como por exemplo, “A Anatomia da Ferramenta de Busca Hipertextual na Web em Larga Escala”. Que fala sobre a ideia original do seu algoritmo de pesquisa.

E foi assim, que em conjunto, através das pesquisas e dos apontamentos de ambos que nasceu, não ainda o Google mas sim o seu antepassado: o BackRub! Que verificava os backlinks dos sites.

Os dois rapazes usaram a própria universidade de Stanford para hospedar o seu projeto, mas devido ao seu enorme sucesso, conseguiu exceder a banda disponível. Ou seja, até finais de Agosto de 1996, o serviço já tinha conseguido indexar mais de 75 milhões de páginas. O BackRub fica a funcionar só até 1998, altura em que o seu “filho” toma posse: o Google!

A história do Google

A ideia dos dois era criar um novo sistema de buscas. Isto porque até então, os motores de buscas existentes mostravam os resultados consoante a contagem de quantas vezes as palavras de busca apareciam na primeira página.

Desta feita, estes dois rapazes conseguiram criar assim, um sistema muito melhor. Ou seja, criaram um sistema que analisava as relações entre os sites, conseguindo assim, mostrar melhores resultados num contexto maior.

Chamaram a esta nova tecnologia PageRank, que significava que a relevância de um site era determinada pelo o número de paginas, bem como pela importância dessas mesmas paginas, que ligavam de volta ao site original.

Tinham descoberto o serviço, agora só faltava encontrarem um nome que fosse mais amigável. E após algumas sugestões o nome Google foi o escolhido.

Ver: A história do logótipo do Google

Os primeiros investimentos

A história do Google conta-nos assim que a página de buscas teve um crescimento no mínimo explosivo. O Google já armazenava 1 Terabyte. O que para a época era uma coisa épica.

Podemos dizer assim que já desde o seu início, o que é agora o gigante da Internet, já tinha a sua estrutura. Mas naquela altura os escritórios da Google era o quarto de um dos rapazes, talvez por isso é que a sede do Google ainda tenha aquele ar, vamos chamar-lhe despojado.

Como já foi dito, no inicio o site ficou hospedado num servidor da faculdade de Stanford, mas há medida que o tempo passa e a popularidade do Google cresce, faz com que o consumo da banda da Internet da universidade aumentasse exponencialmente, o que por si só, obrigou a encontrarem uma nova sede para o site.

Para isto, contaram com alguns financiamentos, nomeadamente, de Andy Bechtolsheim, um dos fundadores da Sun Microsystems, com cerca de 100 mil dólares. Assim a sede passa do quarto da universidade para a casa de uma amiga dos dois estudantes.

E o primeiro funcionário da empresa, foi um colega de faculdade, chamado Graig Silvertein, que mais tarde viria a ser o diretor de tecnologia da Google.

Assim podemos dizer que o grande sucesso do Google e a razão porque ainda perdura, é terem quebrado o paradigma que existia na altura.

Ou seja, enquanto que os seus concorrentes apresentavam os resultados das buscas de uma forma aleatória, o google, conseguiu criar um sistema que classificava os resultados pela sua relevância.

Escusado será dizer que há medida que o tempo foi passando, também as visitas foram aumentando e, claro, foram sendo criadas versões noutros idiomas.

A história do Google

Google a partir do ano 2000

A história do Google mostra-nos que o ano 2000 foi um marco na história da Google, pois foi o ano que a empresa registou um crescimento acelerado. Por exemplo, em Maio desse ano, o Google já conta com versões nas seguintes línguas: Francês, Alemão, Italiano, Sueco, Finlandês, Espanhol, Português, Holandês, Norueguês e Dinamarquês.

Ainda em 2000, mais exatamente em Junho, a empresa anunciou o seu primeiro bilhão de URLs indexadas. Em Setembro, junta-se as seguintes versões: Japonês, Chinês e Coreano.

Embora no caso chinês, mais tarde, tenham começado a bloquear conteúdos que eram fornecidos pelo buscador, chegando mesmo a pedir o bloqueio ao acesso a conteúdos internacionais. Enfim!

Em 2001 o Google já tinha versões em 26 línguas. E em 2002, a empresa vai implantar uma filosofia revolucionara, mas que vai dar frutos: Que os engenheiros e os funcionários passam a ser incentivados a dedicar 20 por cento do seu tempo a trabalhar em algo que não tivesse nada a ver com o projeto principal. É assim que o Google Noticias e o Gmail surgem.

E no final de 2002 é lançado o Google Books, que é um serviço que contem pdfs com trechos de livros, pois os direitos de autor limitam a exibição total, mas não deixa de ser uma grande ajuda para quem está a estudar.

A história do Google mostra-nos que em 2004, o Google regista um novo record: 7 bilhões de itens, onde se inclui 4.28 bilhões de páginas e 880 milhões de imagens. É ainda em 2004 que a Google entra ba bolsa, transformando-se assim num gigante do mercardo financeiro americano, pois o preço de abertura foi de $85 por ação.

Em 2005, a Google introduz novidades, como por exemplo, o chat no Gmail, a introdução do Google Maps e começa a oferecer downloads gratuitos de pdfs de livros de domínio público.

Em 2008, temos a Google disponível em 40 idiomas. E vemos desta forma uma empresa que vai acompanhando a evolução não só dos tempos, como também das tecnologias que vão surgindo ao longo dos tempos.

Só nos resta esperar para ver, que mais a Google nos tem para oferecer. Não se esqueçam que o Google ainda é uma “criança” pois ainda só tem quase 20 aninhos. Ainda tem muito por onde crescer.

Ver: A história do computador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.